A origem da palavra chocolate

A palavra chocolate provém do castelhano chocolate, originado a partir de línguas indígenas mesoamericanas.
Apesar da sua origem não ser completamente esclarecedora, uma das teorias da origem da palavra deriva de chokola’j, que significa “beber chocolate juntos”, oriunda da língua Asteca, resultando na fusão de xococ (que significa amargo) com atl (que significa água).

Outra teoria diz que os espanhóis construíram a palavra juntando o termo Maia chocol com o termo Asteca atl, que significavam “quente” e “água”, respectivamente. Muito se deve ao facto de no final do século XVI, o conhecimento da bebida na Europa ter sido chamada de “chocolate” e não de “cacau”, palavra de origem Maia, adoptada também por Astecas e outros povos mexicanos.

Ingredientes e tipos de chocolate

O chocolate é, em geral, uma mistura de pasta de cacau em pó, manteiga de cacau e açúcar. De acordo com as proporções utilizadas, obtêm-se diferentes qualidades, texturas e aromas. O cacau é a base do chocolate e contribui para a textura, cor, sabor e na redução da água, aumentando a durabilidade.

Os chocolates com mais percentagem de manteiga de cacau são os mais gordurosos e se derretem melhor na boca. Os chocolates com maior quantidade de pasta de cacau em pó são os de sabor e aroma mais intensos.
Os chocolates de qualidade superior usam exclusivamente a gordura do próprio cacau, numa proporção aproximada de 30%.

O chocolate divide-se em:

Chocolate em pó – É feito com a amêndoa de cacau moída, sem a manteiga, sendo muito utilizado em receitas culinárias e chocolate quente.

Chocolate preto – Obtém-se através dos grãos de cacau torrados, sem adição de leite, sendo caracterizado pela cor escura e por um paladar amargo. É também chamado de “chocolate puro”, pois além do cacau leva apenas açúcar. Neste caso existem as variações extra amargo (75 a 85% de cacau), amargo (50 a 75%) e meio amargo (35 a 50%). É usado principalmente em confeitaria, como base para sobremesas, bolos ou bolachas.

Chocolate de leite – Leva na sua confecção leite em pó ou leite condensado. A maior parte dos fabricantes europeus usam leite condensado. Neste tipo de chocolate, os teores de cacau estão entre 30 e 40%.

Chocolate branco – Feito com manteiga de cacau, leite, açúcar e lecitina, podendo ser acrescentados aromas como o de baunilha. Foi criado apenas no século XX, sendo o mais doce e o que tem a textura mais cremosa.

Os nossos produtos com tabletes de chocolate

A tradição festiva

Em todo o mundo, o chocolate aparece tradicionalmente em festividades populares, como a Páscoa, Natal, Dia da Mãe, dos Namorados, das Bruxas nos Estados Unidos ou dos Mortos no México, entre outros.

Na Páscoa é presenteado em formato de ovos, recheados com pequenos brinquedos ou com doces variados, sendo um dos símbolos da data.

A tradição dos namorados adoçarem a data com chocolate, surgiu provavelmente do noivado entre a princesa Maria Teresa de Espanha e do rei Luís XIV de França, quando recebeu se presente uma cesta em forma de coração com chocolates.

No dia dos Mortos, os mexicanos usam-no como oferenda, na forma de um molho tradiconal que, entre outros ingredientes, pode ser feito com pimenta e chocolate.

Numa das mais importantes comemorações judaicas, as crianças são presentadas com chocolate em forma de moedas embrulhados em papel.

Nos Estados Unidos da América, o Dia das Bruxas (Halloween) é o segundo maior evento do mercado de chocolates, atrás do Natal.

Efeitos na saúde

Apesar do chocolate ser geralmente consumido por prazer, há alguns efeitos positivos para a saúde.
O cacau em pó ou o chocolate amargo, é benéfico para o sistema circulatório, servindo também como estimulante cerebral, entre outros. Sem comprovação científica das suas propriedades afrodisíacas, o chocolate é um alimento altamente energético e o seu consumo excessivo aumenta o risco de obesidade.

Quanto ao valor nutriconal, é um alimento de elevado teor calórico, especialmente pelos seus elevados teores de gordura. É rico em alguns minerais, tais como o manganês, potássio e magnésio, e tem algumas vitaminas como a B, além de ferro e cobre.
O conteúdo da gordura do chocolate é essencialmente de origem vegetal, o que significa que é pobre em colesterol.

Este artigo foi publicado em$ s e marcada com$ s.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *